4 de fev de 2016

Um Filme sobre Simplicidade




Para quem acompanha esse blog, sabe faz tempo que não há nenhuma atualização por aqui. E a verdade é que eu estava sem tempo e fiquei desmotivada. Só me perguntei se realmente valia a pena esse pequeno projeto, e as minhas conclusões foram duvidosas. Até que algo aconteceu e eu entendi porque deveria voltar.

Passei minhas madrugadas das férias vendo filmes e séries na Netflix. E no último domingo, eu vi o filme "Esperar para Sempre" em minhas sugestões. E faz tempo que ele ficava ali esperando para eu assisti-lo. Eu até já sabia sua capa de cor. Fui lá e dei play. 



Filme: Esperar para Sempre
Título Original: Waiting for Forever
Duração: 1h34 minutos
Diretor: James Keach
País: Estados Unidos
Atores Prinpais: Rachel Bilson, Tom Sturridge
Tem no Netflix!

Will e Emma era amigos de infância muito próximos, mas a amizade teve fim quando os pais do garoto sofreram um acidente e ele teve que mudar-se para a casa dos tios. O contato foi perdido. Ela seguiu em frente. E ele, com ela em sua mente e coração, jamais a esqueceu. Quando Emma volta á cidade onde eles passaram a infância, ele vai atrás dela, disposto a fazer o que for necessário para tê-la de volta novamente.

Sabe aqueles filmes que você assiste ele todo com um pequeno aperto no peito? Esperar para Sempre foi esse tipo de história para mim. Porque além do enredo bonito da história, quem me conquistou a primeira vista, foi Will, o personagem principal. O jeitinho dele é diferente de qualquer um que eu já tenha visto. Anda por aí de pijamas, anda para lá e para cá de carona, não tem lugar fixo, viaja pelo mundo atrás de seu amor, vive da sua arte... Um típico estudante de humanas. Mas, sério, é impossível não gostar dele.

Eu amo filmes que começam com reflexões. E Esperar para Sempre é neste estilo. Ele começa com Will contando sobre o acontecimento que mudou sua vida para sempre: o acidente de seus pais. "Se me perguntar, há um momento na vida de todo em que você esta desamparado de esperança e confiança. E então algo acontece, algo grande demais para entender. E então, tudo muda, para sempre." E então imagens começam a pipocar e você quão amável a amizade entre ele e Emma era, antes dele se afastar. Uma música embala a cena e o filme aparenta ter um tom leve. Mas engana um pouco, porque passei o filme com lágrimas esperando para cair a qualquer momento. 

O problema principal do filme é que ele ama alguém que nem sabe de seu amor. Mas mesmo assim ele viaja para onde for só para vê-la de longe. Emma, é o nome da garota que o tem desde pequeno. Ela foi a pessoa que disse á Will que tudo ficaria bem, que ele sempre seria amado, logo após dele perder seus pais em um acidente de trem. E, desde então, ele mantém essa ideia com ele. Mesmo que tente, ele não conseguir ir até ela e dizer um simples "olá". Seus amigos o encorajam, dizendo que tudo daria certo. E finalmente, Will consegue ir até Emma e se apresentar. Eles se lembram da infância e passam o dia juntos. E contar o que vem depois disso é dar spoiler. 


Seu irmão, Jim Donner, acha que toda essa "fixação" por Emma é consequência de algum problema psicológico, porque para ele, não é "normal". Jim é o "irmão bem sucedido", tem uma casa, carro, bom emprego, uma esposa, dois filhos e Will não tem nada disso. Ele, na verdade, não se importa com isso, mas Jim parece não entender o que seu irmão quer da vida.

E é nesse ponto que eu penso que "Esperar para Sempre" é sobre simplicidade. Porque enquanto Jim pensa que a vida perfeita é a que tem, Will não pensa a mesma coisa. Apesar de amar alguém que não o ama de volta, ele é feliz com sua vida e o pouco que tem. Ele é mágico e ganha dinheiro com isso, fazendo pessoas sorrirem. Não tem lugar fixo e viaja para lá e para cá. Quando seu irmão pergunta onde esta seu carro, Will responde que o vendeu, já que era meio desconfortável sair com ele e ter que colocá-lo sempre em algum lugar. Andar a pé era melhor, sentia-se mais livre. 

E, assim, pelo menos para mim, ele aparentava ser feliz. Will ama de graça e não acha extremamente necessário que seu amor também o ame. Ele ama sem querer nada em troca. "Cartas de amor ruins imploram pelo amor de volta. Cartas de amor boas não pedem nada." E isso me levou a pensar que talvez amar com expectativas de ter reciprocidade, é ser egoísta. Um amiga me disse isso um dia, e agora entendi o que ela quis dizer. Mas ainda não sei amar como Will. 

O filme me prende desde o começo porque o amor de Will por Emma me deixa curiosa para saber se eles ficariam juntos, ou se pelo menos trocariam uma só palavra. Me surpreendo com o que acontece entre os dois, e fico com um sorriso no rosto durante toda a volta em lembranças que os dois tem em certa noite. E então é aquilo, quando ele te prende dessa forma, você começa a fazer perguntas, como: Eles vão ficar juntos? Will vai largar sua ilusão? Will vai comprar a vida que seu irmão lhe vende como perfeita? Emma vai dar uma chance ao amor do garoto? E querendo responder cada pergunta e muitas outras, assisto até o final. 


Waiting for Forever foi feito para aqueles de alma de humanas. Entende? Os de exatas podem ficar com um pulga atrás da orelha ao ver Will feliz em ser palhaço pelas ruas. Podem até apoiar Jim, o irmão. Mas como disse, acho que não tem como não gostar de Will. E acho isso um ponto muito positivo do filme. Gostei da forma como o personagem foi construído, e do jeito Peter Pan dele. Por que, de alguma forma, perder os pais na infância o fez não querer crescer. Como se preservasse a época quando eles ainda eram vivos. Quando ele ainda os esperava aparecer com o carro na esquina da sua casa. Infelizmente, ele teve que esperar eternamente por esse momento.

O que faltou ao filme foi aprofundar um pouco mais a história da Emma, e dos outros personagens um pouco mais. Ela era uma "estrela de Hollywood" mas não parecia ser. Foi mais como um detalhe adicional na sinopse do filme, porque isso não alterou em nada a estória. Alguns acontecimentos pareciam ser um pouco aleatórios no filme, mas não afetou muito o todo. Porque de qualquer forma, o tempo vendo o filme não pareceu passar. O vi num domingo de madrugada, com um recém-aprendido chocolate quente, minha coberta e sei que vou revelo em algum outro dia como esse.



E também tem o pequeno detalhe de que: perseguir uma mulher a todo canto que ela vai não faz de Will uma espécie de stalker? Talvez. Mas quando você conhece o personagem, consegue ver que ele não faria mal algum a uma mosca. Porém o filme pode ter romantizado um pouco esse caso, mas prefiro não pensar assim. O bom é que tudo terminou bem... Ou não. Não sei. Vai ter que assistir! Para quem tem Netflix, é mais um motivo para assisti-lo, já que Esperar para Sempre esta no catálogo. Eu dei cinco estrelas. 

Eu poderia classificar esse filme de qualquer outro nome, mas escolhi "Simplicidade" porque foi esse traço da estória que ficou mais evidente para mim. E resolvi marcá-lo dessa forma. O filme também, de alguma forma, me fez querer voltar com o blog. Acho que foi porque eu realmente amei o filme e precisava contar para alguém. E então lembrei do quanto eu gostava de resenhar coisas que gosto aqui para vocês lerem. Pois então, voltei! E espero que eu não suma uma outra vez. Gosto de escrever aqui mas sempre aparece algo para me fazer desacreditar nisso, mas dessa vez, acho que vai!

Muito obrigada a todos que continuaram visitando o blog mesmo com a minha ausência. Ele esta de volta, e com novidades! Não se esqueçam de curtir a Página no Facebook do Coisas do Tipo. Temos quase 800 curtidas! Enfim, é isso. Fiquem bem e até mais. 

Nos acompanhe nas Redes Sociais


Nenhum comentário:

Postar um comentário